Pular para o conteúdo principal

CÃORIOSIDADES NOSTRO PET CANICROSS: CÃES PELO MUNDO - EGITO ANTIGO

IMAGEM NOSTRO PET CANICROSS

 Egito: latidos do outro mundo


Em 1935, o egiptólogo George Reisner encontrou na Necrópole de Gizé a tumba de um cão chamado Abutiu, sepultado há mais de 3 mil anos. Além do nome, a lápide trazia várias honrarias ao mascote: “Sua Majestade ordenou que fosse sepultado com grande cerimônia, que recebesse um sarcófago do tesouro real, linho de alta qualidade e incenso”.

Anúbis – O Chacal.



Abutiu viveu por volta de 2280 a.C. e é um dos primeiros animais domésticos conhecidos. É provável que tenha sido um cão de caça de um faraó. Não foram encontrados vestígios de seu corpo, mas a inscrição sugere que Abutiu foi mumificado. Na lápide, ele é descrito como um tesem – uma das raças mais antigas. Cachorros desse tipo eram esbeltos e de orelhas espetadas. Os tesem desapareceram, mas seus descendentes existem até hoje: são os pharaoh hounds. Abutiu não foi o único cão egípcio a receber honrarias póstumas.

Os cachorros eram membros queridos nas famílias egípcias e havia o costume de mumificá-los após a morte. Como sinal de luto, os familiares raspavam os pelos das sobrancelhas. Acreditava-se que o espírito dos cães vivesse após a morte, levando no além uma existência idêntica àquela que tinham na Terra. Na tumba do faraó Ramsés 2º (1279-1213 a.C.), existem gravuras que o retratam andando no mundo dos mortos junto a seus cães.

Anúbis – O deus teria sido criado por cães.



Os cachorros também eram associados ao deus egípcio Anúbis. Com sua famosa cabeça de chacal, ele conduzia as almas ao Salão da Verdade, onde seriam julgadas por Osíris. Reza a lenda que, ao nascer, Anúbis foi entregue a uma família de cães, que o criaram em meio aos seus filhotes.

Coleiras ancestrais:
O mais típico aparato na relação entre humanos e cachorros já existia no Egito há 50 séculos. Prova disso é um afresco retratando um homem que puxa seu cachorro pela coleira – a pintura é de 3500 a.C. As mais antigas coleiras eram apenas anéis de couro ligados a uma corda. A partir de 2040 a.C., ficaram mais elaboradas, com enfeites de cobre e bronze. Uma delas, encontrada em uma tumba datada do século 14 a.C., é embelezada por desenhos de cavalos e flores de lótus. Além disso, muitas coleiras traziam o nome dos animais – como Corajoso, Confiável e Bom Pastor."



💡 Fonte: Humanos e cães: amizade até depois da morte Publicado primeiro em https://super.abril.com.br/feed

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SAIBA MAIS SOBRE A IMPORTÂNCIA DAS REGRAS E REGULAMENTOS PARA O CANICROSS E O BIKEJORING

Geralmente pensamos que as regras e os regulamentos servem apenas para quem pratica o esporte de forma oficial. De certa forma sim, porém, estas regras e regulamentos são criadas não só no intuito de organizar o esporte, mas também amparar e proteger a integridade dos atletas ou praticantes, sejam eles humanos ou cães. Neste artigo procurei destacar alguns pontos importantes no que diz respeito às regras e regulamentos para Canicross e Bikejoring que são estabelecidos e seguidos pela IFSS (Federação Internacional de Sleddog Sports), que detém o World Dryland Championships(abrangendo Canicross e Bikejoring) e a ECF (European Canicross Federation). A ideia é passar as informações relevantes ao praticante, seja para competição ou diversão, para que este possa usufruir dos benefícios do esporte de forma segura e correta. Não são todos os itens que precisam ser seguidos por quem pratica estes esportes como lazer e diversão, pois muitas das regras serão específicas para provas com

10 Dicas para quem vai treinar CANICROSS

A chegada do tempo bom incentiva o passeio com o cão e a  praticar algum esporte com ele.  Juntamente com o  agility , entre os esportes que mais tem atraído os aficionados por cães está o  canicross,  por isso, lhe damos dez conselhos para quando quiser praticá-lo. E lembre-se sempre que ESCOLHER O EQUIPAMENTO CORRETO É O PRIMEIRO PASSO! 1. Exame veterinário.  Verificar a saúde do cão é o primeiro passo necessário. 2. Começar a treinar.  É essencial que o cão vá gradualmente ganhando resistência aeróbica, para começar, pode-se dar um passeio de bicicleta por aproximadamente 20 minutos. 3. Educação técnica.  O cão deve conhecer as técnicas necessárias para participar de uma corrida, como as ultrapassagens, alongar a linha de forma constante, cruzar-se com outros cães, ordens direcionais, pedir-lhe que trote devagar etc, e é responsabilidade do guia que ele as aprenda corretamente. 4. Fortalecimento da musculatura  geral e do quarto traseiro, em particular, pa

Canicross - Corra com seu cão

O que é Canicross? Canicross nada mais é do que uma corrida do tipo cross country (corrida em terreno irregular) com seu cão. O dono utiliza um cinto com uma guia elástica ou com amortecedor (shock absorver) que é atrelada ao peitoral do cão (arnês), pode ser praticado com um ou dois cães. Quem pode praticar o esporte? Todos podem praticar o esporte desde que tenham condições físicas, para isso consulte seu médico e um médico veterinário para saber se  ambos estão aptos. Cães de qualquer raça podem praticar o esporte desde que seja observado as particularidades de cada raça, crianças também podem participar desde que tenha condições de controlar o cão. Quais equipamentos são necessários? Nenhum equipamentos especial é obrigatório, mas existe equipamento próprio para a prática do esporte. Cinto de canicross: É um cinto utilizado pelo dono/condutor mantendo as mãos livres durante a prática do esporte. Arnês (modelo x-back): É um peitoral específico para tr