Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2020

CÃORIOSIDADES NOSTRO PET CANICROSS: CÃES PELO MUNDO - GRÉCIA ANTIGA

  Grécia: o berço dos molossos O cachorro mais célebre da Antiguidade aparece na Odisseia, escrita por Homero no século 9 a.C. Odisseu – ou Ulisses – está voltando a seu reino, a Ítaca, após 20 anos de batalhas e andanças. Seu palácio encontra-se ocupado por pretendentes que desejam a mão de sua esposa, Penélope. Ulisses, então, pede à deusa Atena que lhe dê a aparência de um mendigo – e entra disfarçado em casa. Nenhum humano o reconhece. Apenas seu cão, Argos, não se deixa enganar pela ilusão urdida por Atena. O cachorro fora criado por Ulisses desde filhote. Depois que o mestre partiu para a Guerra de Troia, Argos aguardou fielmente o seu retorno. Todos os dias, deitava-se em frente ao estábulo e esperava o dono chegar. Agora, velho e cheio de pulgas, finalmente o vê entrar no pátio de casa. Levanta-se nas patas fracas e balança o rabo. Mas o rei de Ítaca, com medo de estragar seu disfarce, não retribui a saudação. Uma lágrima escorre pelo rosto de Ulisses. Argos reconhece Ulisses.

CÃORIOSIDADES NOSTRO PET CANICROSS: CÃES PELO MUNDO - EGITO ANTIGO

  Egito: latidos do outro mundo Em 1935, o egiptólogo George Reisner encontrou na Necrópole de Gizé a tumba de um cão chamado Abutiu, sepultado há mais de 3 mil anos. Além do nome, a lápide trazia várias honrarias ao mascote: “Sua Majestade ordenou que fosse sepultado com grande cerimônia, que recebesse um sarcófago do tesouro real, linho de alta qualidade e incenso”. Anúbis – O Chacal. Abutiu viveu por volta de 2280 a.C. e é um dos primeiros animais domésticos conhecidos. É provável que tenha sido um cão de caça de um faraó. Não foram encontrados vestígios de seu corpo, mas a inscrição sugere que Abutiu foi mumificado. Na lápide, ele é descrito como um tesem – uma das raças mais antigas. Cachorros desse tipo eram esbeltos e de orelhas espetadas. Os tesem desapareceram, mas seus descendentes existem até hoje: são os pharaoh hounds. Abutiu não foi o único cão egípcio a receber honrarias póstumas. Os cachorros eram membros queridos nas famílias egípcias e havia o costume de mumificá-los